Look mãe e filha.

Sabe aquele post que a gente sonha por anos, idealiza na mente e no coração?
Pois bem, esse é o caso do post de hoje, look mãe e filha, eu e a Mariana
E as fotos foram para loja TT Kids aqui da minha cidade, eles possuem muitas peças para criar looks mãe e filha, se você gosta desse estilo, você vai encontrar lá!
Eu não sou fã de peças mãe e filha totalmente iguais, eu gosto mais de usar o mesmo estilo, de usar uma peça com a mesma estampa, ou usar apenas peças com as mesmas cores, vocês vão ver nas fotos.
Fotografar com a minha pequena foi uma alegria sem tamanho, com menino é diferente, quando eu criei o blog eles eram grande, não gostavam de fotografar comigo, vamos ver se a mariana vai crescer e continuar gostando 😓
Antigamente não se via falar em look mãe e filho, hoje podemos encontrar muita inspiração na internet, eu mesma postei um álbum na pagina blog com muitas ideias de look, clica aqui Álbum com fotos de look mãe e filho. para conferir.
Aproveitem e curtam a pagina do blog, rola postagem todo dia por lá!
Vamos as fotos né, tô louca para dividir isso com vocês:

look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha
look mãe e filha



Eu estou usando uma calça jeans da Hering e a T-shirt é da PUC, o oxford é da Barbara Kràs.
A Mariana esta com um look todo da PUC, a parte de cima é na verdade um vestidinho, mas eu quis usar como uma batinha.
Já fica a dica para as mamães, quando o vestidinho que você tanto gota ficar curto, use como bata. Aqui não foi o caso, eu que escolhi usar assim.
O que vocês acharam do nosso look mãe e filha?


Fotos: Paula cavalheiro.

Look do dia - Calça flare bordô

A calça flare surgiu nos anos 70, ela é justa no quadril e nas coxas, começando a abrir nos joelhos.
Já se passaram muitos anos desde o surgimento dessa belezinha, e até hoje ela faz o maior sucesso entre as mulheres, e eu sou uma fã assumida desse modelo ❤
Segundo os estilistas, esse modelo pode se usado por mulheres magras ou plus size, ele valoriza qualquer tipo de corpo. 
O modelo de jeans flare ajuda a harmonizar a silhueta de quem tem quadril largo, e equilibra as formas de quem tem os ombros maiores.
Mas isso só é possível comprando o tamanho certo hein! 
Eu escolhi esse jeans bapho da Hering para o look de hoje, o detalhe destroyed deixou o jeans ainda mais fashion. 
E a cor dessa calça flare gente?
Linda demais, sou apaixonada pela cor bordô.  Eu escolhi uma blusa com estampa em tons terrosos, achei a combinação perfeita!
Chega de falar, vamos ver as fotos 😍

calça jeans flare
calça jeans flare
calça jeans flare
calça jeans flare











calça jeans flarecalça jeans bordôcalça jeans flare
Calça jeans flare- Hering
Blusa- Hering
Sandálias- Arezzo

Me contem se vocês gostam de jeans flare ou nunca arriscaram usar esse modelo de jeans.



Vestido Petit Cherie - Primeiro look da Mariana no blog.

As vezes eu custo a acreditar que meu sonho foi realizado. Sim, eu sou mãe de menina, e hoje eu vou dividir com vocês o primeiro look da Mariana aqui no blog!

Ela esta usando um vestido vermelho da Petit Cherie, rico em detalhes. Tem bordado com pérolas, tem renda e um laço maravilhoso nas costas!
Eu estou completamente apaixonada pela marca. Eles desenvolvem peças com um estilo de princesa, porém com modernidade, é tudo que eu amo em roupas de criança!
Acho que criança deve se vestir como criança, tudo tem o seu tempo!
A Mariana esta na fase de tirar os lacinhos da cabeça, não quer que coloque nada nela, eu nem me estresso, já fiz os laços sabendo que criança tem essa fase. 
Então, as fotos são com ela exibindo os poucos fios loiros que ela tem, e a mamãe ama!

Eu estava super ansiosa pela chegada desse momento, e enfim ele chegou, minha princesa esta com dez meses, e pronta para dividir o primeiro look dela com vocês!
Vestido Petit Cheriebebês sorrindo

roupas de bebê- vestido petit cherie
roupas de bebê- vestido petit cherie- vestido princesa
roupas de bebê- vestido petit cherie
roupas de bebê- vestido petit cherie
roupas de bebê- vestido petit cherie
roupas de bebê- vestido petit cherie- vestidos estilo princesa
Terminando o post com um beijo para as titias!


Esse look é da loja TT Kids Pinda, e eles capricharam na escolha das peças da coleção da Petit cherie, é um vestido mais maravilhoso que outro!

E eu não poderia terminar o post sem agradecer a fotografa Paula Cavalheiro, super parceira do blog!
Ela fotografa a mariana desde os 13 dias de vida, já temos muitas historias juntas ❤
Entrem na pagina dela para conferir mais sobre o trabalho dela clique aqui. 

Vocês gostaram da escolha desse vestido para o primeiro look da mariana no blog?

Creme Massageador Activida Up Essência


Creme Massageador Activida Up Essência

Durante a gestação eu sofria muito de dores nas pernas, mas quando descobri esse creme da UP meu sofrimento acabou!
Um pouquinho de creme e uma leve massagem dá um alivio nas pernas, foi um achado viu.
Esse creme tem outras funcionalidades também, achei bem valido fazer um post explicando melhor para vocês, Confiram!


Creme Massageador Activida Up Essência

O Creme Massageador Activida Up Essência combate o cansaço do dia a dia proporcionando um relaxamento imediato para você. 

Além de ser um creme multiervas (12 ervas) que é usado para vários outros tratamentos como luxações, desobstrução das vias aéreas entre outros.
Desenvolvido com extratos naturais de altíssima qualidade, o Creme Massageador Activida UP proporciona uma sensação relaxante e refrescante imediata.
O Creme Activida Up Essência age diretamente no seu problema. 

Conheça todos os princípios ativos do Creme Massageador Activida:
Castanha da Índia – Vaso constritor, anti- inflamatório, promove circulação local.

Arnica Montana – Anti-inflamatória analgésica e anti-séptica.

Centelha Asiática – Aumenta o metabolismo local, cicatrizante, promove melhora na elasticidade da pele.

Ginko Biloba – Restaurador e equilibrador de energia promovem e melhoram a circulação.

Confrei – anti-séptica, anti-inflamatória, bactericida, analgésico e anti-irritante.

Alecrim – Refrescante e anti-séptico.

Ginseng – Equilibrador de energia, tônico e adstringente.

Capsicum – Anti-reumático, anti-séptico e anti-inflamatório.

Arruda – Eczemas e psoríase.

Eucaliptol – Refrescante anti-séptico e anestésico.

Melaleuca – Anti-Séptico e anti-inflamatório.

Própolis – Bactericida, anti-séptico, anti-inflamatório e cicatrizante.

Você já conhecia esse creme?
Comprou para testar depois que viu o post aqui no blog?
Me conta tudo nos comentários ❤

Festa de dia das mães na escola. É preciso mais empatia sobre o assunto.

Depois que eu me tornei mãe às festinhas na escola de comemoração ao dia das mães era sempre de alegria, eu sempre ficava ansiosa, e no dia tirava muitas fotos.
Depois do divorcio isso mudou um pouco, eu comecei a trabalhar e as festinhas começaram a se tornar um problema. Nem todo patrão libera seus funcionários.
Eu já começava a me preocupar em como sair do serviço, pegar ônibus e chegar à apresentação na hora certa.
Chegou ao ponto onde eu perdi a primeira festinha do Daniel (filho mais novo) na escola, isso mesmo, a sua primeira apresentação, eu não consigo me recordar disso sem chorar.
Quando eu cheguei do serviço ele veio me contar como foi, eu pedi para ele cantar a musica, ele cantou um pedacinho e me disse: A senhora não me viu cantando: todas as mães viram, mas a senhora não viu.
Eu ainda não superei isso, ainda dói ter feito meu filho passar por isso.
No ano seguinte tudo mudou, ele foi morar com o pai dele. Chegou novamente o dia das mães, outra festinha. Mas dessa vez eu confirmei que iria, ele me perguntou umas mil vezes, ele estava inseguro.
Mas no dia anterior ao da apresentação ele teve dor de barriga, acho que foi ansiedade, e a dor de barriga persistiu até o dia da apresentação. E mais uma vez eu não vi meu filho cantar na apresentação da escola. Ele ficou triste demais.
Este ano eu liguei na escola para saber por que não teria nenhuma apresentação. e me informaram que não teria nenhuma, eu fiquei meio brava, e na hora pensei que essa atitude era má vontade da escola, e perguntei por que não ia ter nada.
E a resposta foi: Nem toda criança tem mãe, nem todas podem comparecer, muitos moram com a avó, alguns tem dois pais, outros duas mães.
Na hora eu não gostei, talvez porque eu estivesse pensando somente em mim e na necessidade que eu tinha de me desculpar com o Daniel pela festa que eu perdi.
Mas depois eu parei para lembrar como era para mim às tais festinhas. E me lembrei que elas não eram tão boas.
Eu era criada pela minha tia, e quando tinha festinhas na escola minhas colegas perguntavam da minha mãe, e isso não era fácil de explicar para as minhas coleguinhas. Não é fácil para uma criança entender que a sua mãe não a quis, ou não pode ficar com ela. Alias, nem agora que sou adulta é fácil entender. Agora imagine como era para eu ter que explicar isso para outras colegas. Mas nas duas festas minha tia compareceu, e a lembrança é boa.
Enquanto eu era criada pela minha tia era menos constrangedor que o período em que eu morei com a minha mãe biológica, ai sim a ferida é grande.
Ela não trabalhava, ela não ia a nenhuma festa porque não queria, ela também não me deixava faltar, eu confesso que torcia para ela ir, eu tinha um pouco de esperança, mas ela nunca foi. Ela também não gostava de receber os cartões, eu lembro que guardava para dar para minha tia, quando ela ia nos visitar.
E nos dia dos pais era bem pior, eu não tinha pai para dar o cartão, e nem tio, nem padrasto, mas a professora me obrigava a fazer. Eu geralmente jogava fora. Mas lembro que uma vez eu fiz, e dei para um vizinho, pai de uma amiga (Karina), o senhor Luiz era bom para mim.
Quantas coisas existem por trás das festinhas de escola não é mesmo.
Quantas crianças carregam dores semelhantes ou piores que as minhas da infância.
E quantas mães trazem tristeza no coração por precisar trabalhar e não estar presente nas festinhas do filho.
Depois de refletir eu percebi como essa postura da escola é acertada, é cheia de empatia pelas mães e pelos filhos. Algumas escolas instituíram o dia da família, ao invés de festinhas de dia das mães e dia dos pais, ela é feita em um dia aleatório. Sei que algumas escolas particulares realizam essas festinhas aos finais de semana, ou de noite, mas infelizmente no ensino publico as coisas são diferentes.

Eu vou sentir falta das festinhas na escola, mas neste momento eu só consigo pensar em crianças que por algum motivo a mãe não pode comparecer e na dor que isso causa á elas, e nas mães que não podem comparecer, então estou feliz por não ter mais.
A verdade é que é preciso reestruturar muitas coisas em nossa sociedade, o modelo de família mudou, existem tantos preconceitos, tantas dificuldades entre as famílias, e isso pode se tornar um fardo tão pesado sob as nossas crianças é preciso ter mais empatia em nós!

dia das mães